quarta-feira, 4 de junho de 2014

ALDEIA DO MATO ABRANTES - REGISTOS PAROQUIAIS 1860-1911 - 6

ALDEIA DO MATO 1860 A 1911
(UM ESTUDO DOS REGISTOS PAROQUIAIS)
 
Gráfio resumo com distribuição ao
longo dos meses no período em análise



ANTROPONÍMIA
(Continuação)

Depois das considerações sobre nascimentos, casamentos e óbitos registados nos livros de assentos, temos como importantes algumas considerações em torno dos nomes dos nossos antepassados.

6.1. Nomes Próprios
A lei atual permite a adoção de um máximo de dois vocábulos para designar o nome próprio de cada pessoa. Depois vêm os apelidos, normalmente retirados dos progenitores. Até 1958 a lei era mais permissiva, e é por isso que o atual pretendente ao trono português, D. Duarte Nuno, tem no seu nome próprio tanto como onze vocábulos! Mas no caso dos nossos antepassados não encontramos mais de dois vocábulos, como sejam Maria da Conceição ou José António, por exemplo.
Mas para ficarmos a saber os nomes dominantes no período em estudo vamos a eles e às quantidades encontradas no Registo de Batizados.
Consideraremos, porém, apenas o primeiro vocábulo do nome próprio:
 
6.1.1. Nomes Masculinos
Nome
Quantidade
Nome
Quantidade
José
142
Alexandre
1
António
134
Aníbal
1
João
111
Bartolomeu
1
Manuel
67
Bento
1
Francisco
39
Bernardino
1
Joaquim
19
Carlos
1
Pedro
16
Custódio
1
Martinho
14
Diamantino
1
Augusto
9
Emídio
1
David
5
Ernesto
1
Domingos
5
Faustino
1
Luís
5
Feliciano
1
Jacinto
5
Firmino
1
Álvaro
4
Gilberto
1
Artur
4
Gonçalo
1
Guilherme
4
Inocêncio
1
Sebastião
4
Isidro
1
Henrique
3
Jerónimo
1
Agostinho
2
Júlio
1
Américo
2
Leonel
1
Januário
2
Ludgero
1
Josué
2
Maximiano
1
Raimundo
2
Narciso
1
Vital
2
Vicente
1
Adelino
1
-
-


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Deste quadro, e para os 627 indivíduos do sexo masculino registados, verificamos que:
a) 49 diferentes nomes foram utilizados;
b) 25 destes nomes foram utilizados uma só vez.

6.1.2. Nomes Femininos

Nome
Quantidade
Nome
Quantidade
Maria
258
Luísa
2
Ana
32
Natividade
2
Guilhermina
26
Nazaré
2
Alexandrina
26
Rosalina
2
Henriqueta
25
Albertina
1
Emília
24
Alice
1
Rosa
16
Angélica
1
Virgínia
16
Armanda
1
Rosária
14
Aurora
1
Joaquina
13
Benvinda
1
Leopoldina
12
Celeste
1
Rosália
12
Cidalina
1
Clarice
12
Clara
1
Beatriz
9
Conceição
 
Claudiana
7
Custódia
1
Palmira
6
Damásia
1
Deolinda
6
Delfina
1
Paula
5
Diamantina
1
Adelaide
5
Elvira
1
Amélia
4
Engrácia
1
Isaltina
4
Etelvina
1
Justina
4
Eugénia
1
Rita
4
Filomena
1
Adelina
4
Francelina
1
Cristina
3
Ilda
1
Elisa
3
Joana
1
Hermínia
3
Mafalda
1
Júlia
3
Martinha
1
Tomásia
3
Narcisa
1
Angelina
3
Olinda
1
Antónia
2
Patrocínia
1
Felicidade
2
Perpétua
1
Felismina
2
Sabina
1
Jacinta
2
Sofia
1
Josefina
2
Vitória
1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Neste quadro, e para os 587 indivíduos do sexo feminino registados, verificamos que:
a) 70 diferentes nomes foram utilizados.
b) 31 destes nomes foram utilizados uma só vez.

6.2. Algumas Constatações
Analisando com alguma atenção os nomes das 1214 crianças registadas, verificamos que:
a) Muitos nomes atuais não eram utilizados naquele tempo.
b) Os nomes predominantes não se perderam e continuaram a usar-se.
c) Muitos identificam-se com a Igreja Católica: Apóstolos, Santos e Santas.    
d) Em cerca de 73% dos casos, as crianças receberam o nome do Padrinho ou         
da Madrinha, embora mais no masculino do que no feminino (por norma, eram os padrinhos que escolhiam os  nomes das crianças).

Ao longo do século XX, os nomes próprios foram frequentemente inspirados na chamada Literatura de Cordel (tipo Capricho); nas estrelas do futebol e do cinema; nas figuras proeminentes da política; nas vedetas das telenovelas brasileiras; em fenómenos resultantes da emigração para o estrangeiro.

6.3. Os Apelidos
Os apelidos são os vocábulos que se juntam ao nome próprio. Normalmente são retirados do nome dos pais. Por sua vez, frequentemente estes provinham de alcunhas, podendo ser conotados com aspetos de que seguem exemplos:
a) Profissões ou atividades: Moleiro, Ferrador, Ferreiro, Barqueiro, Padeiro, Guarda, Sapateiro, Serrador, etc.
b) Origem ou domicílio: Portela, Pico, Outeiro, Vale, Adro, Abrantes, Lisboa, Ribeiro, etc.
c) Características físicas: Gordo, Magro, Barrigudo, Feio, Belo, Louro, Lourinho, Penteado, etc.
d) Qualidades e defeitos morais: Mau, Bom, Leal, Modesto, etc.
e) Mundo vegetal: Pinheiro, Pereira, Laranjeira, Carvalho, Rosa, Figueira, Matos, etc.
f) Mundo animal: Cordeiro, Lobo, Sardinha, Rato, Raposo, Pinto, Coelho, etc.
g) Elementos estrangeiros: Espanhol, Inglês, Galego, Francês, etc. A participação de Portugal na I Grande Guerra e as Invasões Francesas terão deixado aqui discreto contributo.

Da análise que fizemos ressaltou pouca diversidade de apelidos, pois na maior parte das vezes não passam de uma espécie de segundo nome próprio. São exemplos: Vicente, Rosa, António, Francisco, Joaquim, Maria, Henriqueta, etc. Ainda assim, surgem algumas exceções curiosas: Penteado, Ferromau, Moleiro, Matos, Perdigão, Pimpão, Veríssimo, Nogueira, Pereira, Pires, Lucas, etc.

6.4. A Feminização dos Nomes
Voltando aos nossos registos, constatamos que, para além dos nomes tradicionalmente femininos, surgem muitas adaptações do masculino para o feminino, não nos parecendo acontecer o contrário. Deixamos alguns destes exemplos de nomes próprios e de apelidos, que encontrámos: 

Masculino
Feminino
Caetano
Caetana
Carvalho
Carvalha
Machado
Machada
Martinho
Martinha
Narciso
Narcisa
Perdigão
Perdigôa
Ribeiro
Ribeira
Silvério
Silvéria
Simão
Simoa
Tomás
Tomásia

Ao concluir este capítulo cabe dizer que recorremos apenas ao registo de nascimentos, para evitar nomes que poderiam aparecer repetidos nos registos de casamentos e de óbitos... ou nem aparecer mais.
Optamos pela grafia atual, já que nos textos que serviram de base ao trabalho os mesmos nomes aparecem abundantemente escritos de forma diversa.
                                                                                                                                     (continua)
Manuel Paula Maça
manoel.maza@gmail.com

Etiquetas:

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial