quinta-feira, 8 de maio de 2014

ALDEIA DO MATO ABRANTES - REGISTOS PAROQUIAIS 1860-1911 - 3


Hotel do Vale Manso. Aldeia do Mato. Rio Zêzere
 
 
ALDEIA DO MATO 1860 A 1911
 
(UM ESTUDO DOS REGISTOS PAROQUIAIS) - 3
 (Continuação)
 
O BAPTIZADO
 3.1. Tempo entre o Nascimento e o Batizado
A doença e a morte espreitavam por perto e de mãos dadas, pelo que seria preocupação generalizada batizar cedo as crianças, conferindo às suas almas inocentes as condições para irem para junto de Deus. Analisamos os casos individualmente, agrupando-os em dias e meses. Constatamos, deste modo, que 41 % dos batizados ocorreram até ao 10º dia após o nascimento, embora apareçam casos pontuais em que este ocorreu cerca de um ano depois. Também encontramos 28 crianças batizadas no dia do nascimento (2,3%), o que, em princípio indiciará vida em risco e religiosidade elevada.
 
3.2. Os Padrinhos
Como regra, os padrinhos eram de condição social superior à dos pais. Uma criança cujo pai era trabalhador, normalmente teria por padrinho um proprietário ou um negociante. Excecionalmente, o contrário também acontece.
Pedro Ignácio de Mattos foi padrinho de batizado pelo menos 21 vezes, neste período! Não conseguimos apurar-lhe a profissão ou ocupação, mas devia ser pessoa abastada ou importante, para o local e para o tempo.
Com alguma frequência, os padrinhos eram familiares, sobretudo tios e avós, com particular e curiosa incidência em crianças filhas de mães solteiras. Porventura, este facto indiciará a reprovação social de que estas pobres mães seriam alvo.
Os padres Henrique Oliveira Neves e Manuel Lopes Alpalhão também foram padrinhos diversas vezes, especialmente o primeiro.
 
3.3. Batizados com Proteção de Nossa Senhora
Encontramos 11 registos em que Nossa Senhora do Rosário figura como madrinha.
Por vezes haveria dificuldade em encontrar padrinho ou madrinha para uma criança, em face das obrigações e das responsabilidades que isso implicava, dos pontos de vista material e espiritual. Mas como as crianças não poderiam ser privadas do batismo, a Igreja admitiu a possibilidade de a proteção espiritual ser confiada a um Santo ou a uma Santa. Então, no ato, alguém segurava a Imagem e com ela tocava a criança. Daí que encontremos, no registo da madrinha, a indicação de que a criança foi "tocada por Nossa Senhora do Rosário", com referência ao nome da pessoa interveniente no ato.
 3.4. Distribuição por Meses
Não é percetível a incidência de batizados em qualquer mês, em particular, mas repetimos que 41% foram batizados até ao 10º dia de vida.
O gráfico indica a quantidade de registos de nascimento e de batizado por meses, neste período. A interrogação [?] indica casos (poucos) em que não há registo de data.
 

 
(continua)
Manuel Paula Maça

Etiquetas:

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial