sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Miguel Torga - Poema de Natal


NATAL

 

Velho Menino-Deus que me vens ver

Quando o ano passou e as dores passaram:

Sim, pedi-te o brinquedo, e queria-o ter,

Mas quando as minhas dores o desejaram...

 

Agora, outras quimeras me tentaram

Em reinos onde tu não tens poder...

Outras mãos mentirosas me acenaram

A chamar, a mostrar e a prometer...

 

Vem, apesar de tudo, se queres vir.

Vem com neve nos ombros, a sorrir

A quem nunca doiraste a solidão...

 

Mas o brinquedo... quebra-o no caminho.

O que eu chorei por ele! Era de arminho

E batia-lhe dentro um coração...

 
 

                                                                        Miguel Torga
 
(de seu nome Adolto Rocha, 1907 - 1995.  Médico de otorrinolaringologia.)
 

 
O espaço da casa onde viveu, em Leiria, está hoje integrado no Hotel Eurosol.
Voltaremos ao assunto, mais desenvolvidamente.
 
Manuel Paula Maça
 
 

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial